12
Jun 10
Ele não esperava nada
Nada de mim, nada de ti.
Nada do Mundo.
Um dia fez um desenho
E tudo no amanhã ficou sem cor

Arcade murmurou:
Sabes onde pertences, não trais
Não mudas.
E ele olhou. A inexpressividade
Ao longo do seu rosto demarcava
A terrível verdade confirmada

Não quero os teus desenhos ou argumentos
Leio-te os pensamentos.
Sei o que vais dizer,
Condicionas-me com verdades
Irrelevantes a meu ver.
publicado por misunderstood-ninja às 13:14

CorretorEmoji

Notificações de respostas serão enviadas por e-mail.

Este blog tem comentários moderados.


pesquisar
 
mais sobre mim
subscrever feeds
Analysis
Analysis
pesquisar
 
mais sobre mim
Analysis